Varejo supermercadista continua impulsionando economia no Brasil, diz pesquisa

O ano de 2018 representou um faturamento quase 1% maior no varejo em comparação com 2017, de acordo com o estudo Estrutura do Varejo, realizado pela Nielsen. Ao todo o setor obteve R$ 355,7 bilhões em faturamento, contra R$ 353,2 bilhões registrados no ano anterior. O resultado de 2018 equivale a 5,2% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro.

De acordo com a pesquisa, o ano passado reforçou o título de grande gerador de empregos dos supermercados e um dos maiores empregadores do país, já que o setor manteve um quadro profissional composto por 1.853.122 funcionários, 1,7% a mais do que o ano anterior.

Além disso, o índice alcançado em 2018 é o maior desde 2016, ano em que o setor de supermercados voltou a registrar resultados positivos em relação aos postos de trabalho. Também no ano passado, os supermercados registraram crescimento de 1,2% em área de vendas, atingindo 22,2 milhões de metros quadrados.

Expansão de novos modelos de loja

Mesmo acanhado, o número de lojas também cresceu em 2018 somente 0,3%, chegando a 89.673 unidades no Brasil, sem contar o formato “atacarejo”, um dos que mais cresce no país. Outro dado coletado pela pesquisa é o aumento da quantidade de checkouts em operação nas lojas do setor.

Curiosamente o estudo anterior ao ano de 2018 mostrou que este indicador retrocedeu, principalmente por causa das pequenas lojas e da tecnologia cada vez mais presente nas operações.

Maioria no faturamento

Segundo o levantamento, até o final de 2018, o setor contava com 227.634 caixas, um aumento de 1,8% se comparado ao ano anterior. Ainda de acordo com os dados coletados pela Nielsen, das cerca de 90 mil lojas em operação no país, quase 39 mil são supermercados que possuem dois ou mais equipamentos de checkout.

Este grupo tem peso representativo na receita do setor, já que responderam por 92,9% do faturamento registrado em 2018. Por outro lado, as mercearias e lojas de conveniência que, geralmente, têm apenas um checkout, respondem por 7,1% da receita do setor varejista.

Fonte: Apas Show

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: