Você sabia que 90% das empresas brasileiras têm algum problema fiscal? Confira os 5 principais erros cometidos

Uma nova pesquisa da Fundação Getúlio Vargas (FGV-SP) revelou que cerca de 90% das empresas brasileiras têm algum problema fiscal. O estudo foi realizado a pedido do Instituto Brasileiro de Certificação e Monitoramento (Ibracem) e mostra que boa parte desse volume expressivo pode ser justificado pela falta de eficácia das companhias no processo de conciliação contábil, atividade que é executada de forma manual na maioria das vezes. 

Portanto, trouxemos falas de especialistas acerca da necessidade de buscar soluções eficazes para os desafios do segmento, na intenção de evitar eventuais prejuízos financeiros.

O primeiro é o Gerente de Negócios da Dattos: Bruno Costa. Ele explica que uma das maneiras mais eficazes de uma empresa identificar erros nesse processo é por meio da implementação de um software que seja capaz de automatizar os processos de análises contábeis e fiscais. “Uma plataforma específica para automação de análises financeiras, integra e entende diferentes bases e sistemas, mapeando os processos e adaptando-os aos negócios. Deixando de lado os recursos manuais e recorrendo às automações, é possível solidificar uma gestão de processos e centralizar a comunicação, afastando a ocorrência de falhas humanas”, aponta.

A fim de ajudar a garantir uma realidade contábil, fiscal e tributária assertiva, o especialista elencou os cinco maiores erros de conciliação nas áreas e que, em muitos casos, podem ser resolvidos com a utilização de softwares. Confira:

1. Duplicação de lançamentos

O equívoco mais básico na contabilidade está em registrar as saídas e as entradas mais de uma vez. “Por isso, os profissionais das empresas devem verificar os lançamentos efetivados, identificando e corrigindo aqueles que foram duplicados”, diz  alerta o Gerente de Negócios da Dattos. “Até por esse motivo, é fundamental que todas as contas estejam listadas corretamente, com detalhes como: tipo de conta, agência, número da conta, dados cadastrais e movimentações”, complementa.

2. Fluxo de caixa com datas divergentes

Assim como acontece com a duplicação de lançamentos, muitas vezes existem valores que entram no caixa em dias que os pagamentos não estão programados para cair. “A verificação das quantias recebidas é recomendada a ser realizada quase diariamente. Dessa maneira, as divergências em datas não acontecerão e outros erros podem ser evitados”, alerta Costa.

3. Lançamentos de valores com falhas

Pode ocorrer facilmente em meio ao uso de técnicas manuais em uma rotina corrida. Nesse tipo de incoerência, a automatização de processos se faz ainda mais necessária. “O preenchimento incorreto de planilhas contábeis, descontos não previstos e falhas na digitação de valores e na realização de cálculos e pagamentos são passíveis de acontecer no dia a dia quando não há a utilização desse tipo de software”, explica o especialista.

4. Tributos e juros fora do acordado

Em meio às cobranças estão determinados juros e tributos apurados de maneira errada. O processo de comparação e conferência pode identificar esses pontos. “No quesito de verificação de acordos, a recorrência é mais uma vez uma grande aliada, principalmente por ser um tópico relacionado à participação de terceiros nos negócios”, destaca.

5. Falhas ou supressão das etapas de conferência

Em suma, o principal erro das empresas na jornada contábil, fiscal e tributária é não dar a devida atenção à ela. “Há uma série de formas para corrigirmos tais problemas, como lançamentos complementares ou retificados, estornos, etc.”, elucida Bruno Costa. “Porém, uma boa estrutura de conciliação evita um grande ciclo de retrabalho e o esforço de equipes em ações que, no fim das contas, não fazem parte do core business do respectivo negócio. Por isso, a tecnologia é fundamental em garantir a conferência de todos os detalhes da situação financeira da marca, de um jeito ágil e completo”, finaliza.

Fonte: Sitecontabil

Olá, seja bem vindo a Meta Assessoria!
Como podemos lhe ajudar hoje?